SÊ BEM-VINDO ! SÊ BEM-VINDA ! YOU ARE WELCOME !

quarta-feira, 30 de abril de 2008

You see the gesture if you feel the action


«It is only the action, the gesture, that you are trying to respond to here, not the details of the structure. You must discover - and feel - that gesture is dynamic, moving, not static. Gesture has no precise edges, no exact shape, no jelled form. The forms are in the act of changing. Gesture is movement in space. To be able to see gesture, you must be able to feel it in your own body.»

Kimon Nicolaïdes

http://www.flickr.com/photos/dalaiama

terça-feira, 29 de abril de 2008

Competir não, cooperar sim


«A própria presença ou ausência de estruturas hierárquicas, de estratégias de defesa territorial, de agressão intragrupal, de competição masculina intra e intergrupal, depende fortemente das imposições do meio ecológico em que se inserem os grupos de Primatas. Se em espaços fechados de floresta equatorial com poucas ou nenhumas flutuações sazonais dos recursos alimentares, múltiplos pontos de abrigo e fraca pressão predatória, encontramos grupos sociais relativamente abertos, não territoriais, pouco agressivos e com a estruturação hierárquica quase ausente, como é o caso das pequenas sociedades tribais de Pongídeos africanos (gorilas e chimpanzés) — já em zonas de savana, onde as flutuações sazonais dos recursos se fazem sentir com rudeza, os pontos de abrigo são mais escassos e a pressão predatória é elevada, encontramos hordas numerosas fortemente hierarquizadas e agressivas, territoriais e com estratégias defensivas em relação aos inimigos externos, como é o caso das hordas de babuínos.
(...) modalidades adaptativas aos condicionalismos ecológicos: os langures de Hanuman do norte da Índia, que vivem em zonas protegidas, ricas em recursos e com fraca densidade populacional não demonstram sinais de agressividade inter ou intra-grupal, não demarcam nem defendem territórios, não estabelecem sistemas harémicos e existe mobilidade de grupo para grupo. A mesma espécie de langures, no sul da Índia, habita zonas semi-áridas, onde os bosques estão em recessão e os recursos alimentares e pontos de abrigo rareiam, obrigando a maior concentração das populações e maior competição: depara-se então com uma modalidade de organização social absolutamente oposta à acima referida, e isto na mesma espécie — defesa intransigente dos territórios, constituição de grupos harémicos onde um macho dominante controla agressivamente quatro ou cinco fêmeas, marginalização de machos «solteiros» para a periferia dos territórios, travando-se violenta competição pela conquista do harém, etc. Os antropo-etólogos, são lestos a extrapolar dos comportamentos agressivos dos peixes e das aves territoriais para o caso humano, tirarão destes dados da primatologia todas as conclusões que se impõem?»

Luis Soczka

http://www.flickr.com/photos/dalaiama

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Felicidade e infelicidade perfeitas

«Todo el mundo descubre, tarde o temprano, que la felicidad perfecta no es posible, pero pocos hay que se detengan en la consideración opuesta de que lo mismo ocurre con la infelicidad perfecta. Los momentos que se oponen a la realización de uno y otro estado límite son de la misma naturaleza: se derivan de nuestra condición humana, que es enemiga de cualquier infinitud.»

Primo Levi

domingo, 27 de abril de 2008

Democratic and poetic city


«Imagine a city where graffiti wasn't illegal, a city where everybody could draw wherever they liked. Where every street was awash with a million colours and little phrases. Where standing at a bus stop was never boring. A city that felt like a party where everyone was invited, not just the estate agents and barons of big business.»


Banksy

http://www.flickr.com/photos/dalaiama

sábado, 26 de abril de 2008

Na ressaca do 25 de Abril

Em Portugal diz-se que o 25 de Abril trouxe democracia e liberdade.

Mas qual democracia? A do voto? A alegada democracia política não basta. É preciso democracia social. Quem realmente manda não é o governo, são as elites económico-financeiras, e coordenados por elas os cães servis que elegemos prestam-se a aplicar as políticas que acentuam as diferenças sociais. Ricos cada vez mais ricos, pobres cada vez mais pobres (e ainda por cima, a trabalhar cada vez mais e com menos direitos).

Mas qual liberdade? A dos carneiros que pastam obedientes, tão bem comportados todos juntos, aceitando a guarda dos lobos que usam os seus ossos para palitar os dentes.

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Subserviência escolar

«Passive acceptance of the teacher's wisdom is easy to most boys and girls. It involves no effort of independent thought, and seems rational because the teacher knows more than his pupils; it is moreover the way to win the favour of the teacher unless he is a very exceptional man. Yet the habit of passive acceptance is a disastrous one in later life. It causes man to seek and to accept a leader, and to accept as a leader whoever is established in that position.»

Bertrand Russell

terça-feira, 22 de abril de 2008

Nas ruínas dos conceitos

Há espaços no tecido urbano ao alcance da fruição estética de todos. No entanto, esses espaços são considerados do domínio exclusivo de alguns: proprietários privados, empresariais, institucionais... Enfim, poucos reclamam para si a manipulação imperial do que pertence a todos.

Tantas vezes os olhos colectivos visitam lugares desprezados, maltratados, decadentes, esquecidos, sem que alguém lhes acrescente beleza e dignidade.

É neste contexto que surgem os stritartistas*.

Cidadãos inconformados, personalidades de modos honestos, verdadeiros artistas imbuídos de uma generosa noção do belo, tomam a iniciativa de investir do seu tempo, dinheiro e energia em prol do deleite da comunidade.

Fazem-no, diversas vezes sob condições árduas, em ambientes de escassez e sobranceria, combatendo a privação e a incompreensão.

Vencem por fim os desafios, com justiça, porque é soberana a missão de partilhar com o mundo o que os olhos pensam, a mente vê e a inteligência aprecia.

*street artists

http://www.flickr.com/photos/dalaiama

domingo, 20 de abril de 2008

Doubt for sure

«The fundamental cause of trouble in the world today is that the stupid are cocksure, while the intelligent are full of doubt.»

Bertrand Russell


http://www.flickr.com/photos/dalaiama

sábado, 19 de abril de 2008

Crew L

This is just to remember that Dalaiama is a proud member of multiple and multifunction Crew L!
Vale sempre a pena lembrarmo-nos de que Dalaiama faz parte da multígena e multidisciplinar Crew L!
http://www.flickr.com/photos/dalaiama

sexta-feira, 18 de abril de 2008

No democracy

«Today the world is run by three of the most secretive institutions in the world: The International Monetary Fund, the World Bank, and the World Trade Organization, all three of which, in turn, are dominated by the U.S. Their decisions are made in secret. The people who head them are appointed behind closed doors. Nobody really knows anything about them, their politics, their beliefs, their intentions. Nobody elected them. Nobody said they could make decisions on our behalf.»

Arundhati Roy


http://www.flickr.com/photos/dalaiama

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Downtown of Cascais

«In as few words as possible: We are anti-capitalist, anti-authoritarian and pro-graffiti.»

GATS (Graffiti Against the System)

quarta-feira, 16 de abril de 2008

The Harder They Come

«And I'll keep on fighting for the things I want
Cause I know that when you're dead you can't
But I'd rather be a free man in my grave
Than living as a puppet or a slave
So as sure as the sun will shine
I'm gonna get my share now, what's mine
And then the harder they come
The harder they fall one and all
The harder they come
The harder they fall one and all»

Jimmy Cliff

http://www.flickr.com/photos/dalaiama

sábado, 12 de abril de 2008

Acaso (Crew L)

Aqui vemos a menina acaso, cru meite* de Dalaiama na dinâmica Crew L, oculta por um dos seus stencils pensativos e caminhantes, em pleno desempenho da actividade artística, pura stritarte**, genuína manifestação de amor pela cidade, entrega do belo ao domínio público!
Acaso!!!

*crew mate
**street art

http://www.flickr.com/photos/dalaiama

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Imaginário transcendente

«Em Zoo, ou o Assassino Filantropo, Vercors colocou bem a questão: o homem é o único animal que se insurge contra os seus condicionalismos naturais. A explosão do imaginário, produto de uma complexidade cerebral sem precedentes na filogénese, permite-lhe a ultrapassagem dos seus próprios limites e dessa específica caminhada histórica, que é obra de cultura e de recusa constante da morte e da aceitação passiva da natureza — dessa caminhada revoltada não pode dar, nem dá certamente, conta a etologia. Talvez porque a grande vantagem da espécie humana seja esse sentimento trágico da vida que a leva a procurar transcender-se (com o optimismo historial que parece desagradar aos seguidores de Konrad Lorenz) pela invenção das utopias possíveis e na luta pela sua concretização histórica.»
Luis Soczka

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Ideologia


«Na ideologia, a relação real dos homens com as suas condições de existência reais está inevitavelmente investida na relação imaginária - relação que exprime mais uma vontade (conservadora, conformista, reformista ou revolucionária), até mesmo uma esperança ou uma nostalgia, do que descreve uma realidade.
A ideologia dá aos homens um certo 'conhecimento' do seu mundo - ou, antes, ao permitir-lhes 'reconhecer-se' no seu mundo, um certo 'reconhecimento' -, mas, ao mesmo tempo, leva-os apenas ao seu desconhecimento.»
Louis Althusser

quarta-feira, 9 de abril de 2008

terça-feira, 8 de abril de 2008

Peace, Justice, Freedom

«It takes a lot of guts to stand up anonymously in a western democracy and call for things no-one else believes in - like peace and justice and freedom.»

Banksy

http://www.flickr.com/photos/dalaiama

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Through Graffiti Art

«We worry not about the legalities of our actions, but of the message we try to convey. Laws exist to protect the privilege of the ruling class, while ignoring the needs of the people. Therefore we will make our voices be heard through the expression of Graffiti Art. If graffiti didn't change anything they would make it legal.»

GATS (Graffiti Against the System)

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Canais de luzes

Nos caminhos do planeta há canais de luzes que nunca se apagam se receberem nas suas veias o melhor aerossol que a poesia consegue inalar.

http://www.flickr.com/photos/dalaiama

quinta-feira, 3 de abril de 2008

Reading


«No matter how busy you may think you are, you must find time for reading, or surrender yourself to self-chosen ignorance.»

Confucius

http://www.flickr.com/photos/dalaiama

terça-feira, 1 de abril de 2008

Paredes esquecidas

Onde há uma parede esquecida existe um espírito palpitante que anseia pela bênção dos aerossois para se poder expandir livre entre as estrelas.

http://www.flickr.com/photos/dalaiama